bubok.es utiliza cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y a recordar sus preferencias mediante el análisis de sus hábitos de navegación. Ver política de privacidad. OK
Buscar en Bubok

arielarango

 Em Os Palavrões a linguagem obscena é submetida pela primeira vez ao olhar escrutador da psicanálise que nos descobre seu último segredo. E assim nos revela o enorme valor que estas vozes interditas tem na vida amorosa de homens e mulheres tanto como na “cura das palavras” ideada por Freud. Ao mesmo tempo ele, o autor nos guia em uma emocionante viagem através da literatura, onde ouvimos o gostoso elenco dos “palavrões” na boca de Rabelais, Quevedo, Mozart, Voltaire, o marquês de Sade, Joyce, Lawrence… Uma obra cheia de surpresas, verdadeiramente subjugante.

«Magnífio e instrutivo de começo ao fim». Camilo José Cela (Prêmio Nobel de Literatura)

Libro original, também livro valente….  Parabéns pela riqueza cultural que exibe e pela soltura da sua pluma. José Maria Sanguinetti (Presidente da República Oriental do Uruguai)

Porque é um livro provocativo, obstinado e até ousado, assim como erudito e gostoso. Os Palavrões constitui uma ponte com a vitalidade dos primórdios da psicanálise. International Journal of Psychoanalysis

A liberdade deste homem é impressionante, é como se Thomas Jefferson estivesse vivo, se tivesse transformado em psicanalista e escrevesse desde a Argentina. Prof. Emmanuel F. Hammer, Adelphi University

Ariel Arango é psicanalista (1951), ex Decano da Faculdade de Psicologia da Universidade Nacional de Rosário e ex Professor de Psicanálise da UNR e da Universidade de Belgrano.