QUATRO CONTOS DE TERROR

Comprar Libro en papel por 9,66€ Comprar eBook en PDF por 3,41€

Estão presentes nessa edição exatamente 4 contos. Narrativas que mesclam desde o macabro ao suspense, ao horror à imaginação. Na grande maioria desses contos, temos Léo Bargom explorando a Imaginação e todas as suas facetas.Os Quatro Contos começam com a narrativa “A Botija Amaldiçoada”, que é bem intuitivo. Temos como problemática da história a lenda dessa Botija, depois da morte do velho dono do Sítio da Cruz, sua filha fica encarregada de cuidar e preservar os segredos escondidos dentro dessa peça de barro, que na verdade ninguém sabe ao certo o que é, mas após sua morte a vontade de encontrá-la desperta interesse, e isso pode causar situações que irão levar Pedro Beato, Ana Gomes e João do Jipe para dentro dessa história. Aqui você vai ler o primeiro capítulo do livro que Léo Bargom está escrevendo.Em A Casa dos Desaparecidos”, temos uma narrativa, em que de início, para uma bela mansão comum no rico bairro, não revela qualquer perigo, mas suas cores brancas escondem algum segredo, mesmo em meio a tanta beleza e claridade, o desenvolver deste conto mostra o terror de uma forma imprescindível, e que as aparições revelam coisas que muitas vezes são inimagináveis, não dominamos o medo e nem sabemos como isso pode ocorrer, este é o primeiro capítulo desse romance de suspense e terror que Léo Bargom tenta publicar em breve.Temos também A Criatura 3D. Muitos conhecem a história de Frankenstein. É um romance de terror gótico com inspirações do movimento romântico, de autoria de Mery Shelley, escritora britânica nascida em Londres. É considerada a primeira obra de Ficção científica da história. O romance obteve grande sucesso e gerou todo um novo gênero de horror, tendo grande influência na literatura e cultura popular ocidental. O aclamado autor de literatura de terror Stephen King considerou Frankenstein um dos três grandes clássicos do gênero. A Criatura 3D segue uma mesma tendência, mas já nos tempos modernos, aonde as peças para montar um corpo são construídas em uma máquina moderna, sem a necessidade de partes totalmente humanas, como ocorreu com Frankenstein, neste caso faltava apenas inserir as bolsas de sangue guardadas, e no final injetar a seringa com o sangue de um doador contendo medula óssea produzida pelos Fatores hematopoiéticos. Esta experiência pode causar frustração ou criar uma criatura que não podemos saber sua reação ou sua capacidade de destruição. Este primeiro capítulo demostra o romance de terror que Léo Bargom pretende terminar em breve.Por último temos a narrativa de Paixão Satânica – O Princípio. Este conto de terror policial narra a ideia satânica de uma jovem, que depois de trocar ideia com outro jovem pelas redes sociais, usuário de droga, assim como ela, combinam em criar uma seita cruel, a qual o detetive Leonardo vai tentar desvendar em uma perseguição sanguinária e mortal pelas cidades satélites do Distrito Federal. Este romance será o primeiro livro de Léo Bargom no gênero de perseguição policial, pois o envolvimento em suas narrativas da polícia apareceu apenas em um capítulo de seu incrível livro “Corpo Seco e a Legião de Zumbis”.Considerações finais:As características de Léo Bargom perpassam tanto pela melancolia como pela poesia. Temos contos altamente encantadores, levando-nos a conhecer o auge da profundidade literária de Léo Bargom. Suas obras, por vezes taxada como “Suspense Sombrio” pegam influência tanto do movimento romântico inicial, como se firma como resposta ao movimento filosófico conhecido como Transcendentalismo.Noël Semog

Quiero publicar un libro Ver más libros