Crise do Romance e Individualismo

Comprar Libro en papel por 7,64€ Comprar eBook en PDF por 0€

ApresentaçãoA crítica da cultura se defronta aofenômeno da estandardização, o Sempre Igual da produção em massa, comomarca do mundo administrado, em que se impõe a relação de comunicação social ese torna bloqueado o quid especial eparticular indispensável à narrativa romanesca.A crise da objetividade literária, a impossibilidade emnarrar algo especial e particular deve ser examinada como supressão do objetodo romance em face da reportagem. O narradorromanesco não mais possui a experiência: as peripécias e as aventuras segeneralizaram, já são conhecidas.A literatura teria alcançado uma objetividade bem diferentedos realistas do século XIX, como Balzac ou Stendhal. O novo romance do séculoXX se teria voltado para dar expressão a um estado penetrado pelo sentimento deausência dos valores essenciais, como elementos necessários à crítica social.Rio de Janeiro, 12 de Novembro de 2011Jacob(J.) Lumier

Quiero publicar un libro Ver más libros